5 características de construções de grande porte

Quando se trata de construção civil, não existem projetos simples. Todos eles requerem um planejamento detalhado, bem como, cuidados com a segurança dos operários e com a organização do canteiro de obras.

Entretanto, no caso daquelas de grande porte, o grau de complexidade aumenta sensivelmente. Afinal, há mais tarefas a se gerenciar, materiais para providenciar e mão de obra para orientar.

Por conta disso, estes projetos têm características que o diferenciam substancialmente daqueles de pequeno e médio porte. Confira alguns deles a seguir:

 

  1. O planejamento é ainda mais meticuloso

Profissionais da área da construção, sabem que um projeto começa muito antes de levantar qualquer viga: tudo se inicia com um planejamento meticuloso.

Todas as etapas, da terraplenagem ao acabamento, devem ter um cronograma, orçamento e mão de obra direcionadas para tal. Contudo, no caso de obras de grande porte, o cuidado com esta etapa deve ser redobrado.

O motivo por trás disso, não é apenas a maior quantidade de tarefas a serem realizadas, como, também, o fato de que elas costumam demorar mais tempo para serem finalizadas. Por conta disso, é fundamental que o planejamento, além de meticuloso, seja realista.

Não adianta prever prazos curtos demais, para agradar o cliente: eles aumentam as chances de erros e retrabalhos. Em casos extremos, podem comprometer a segurança e a estabilidade da edificação.

 

  1. É possível negociar o preço dos materiais

Se, por um lado, a montagem do cronograma de uma construção de grande porte é mais difícil, por outro, há mais margem para negociar outro aspecto fundamental do projeto: o custo dos materiais de construção.

Afinal, nestes projetos, costuma-se adquirir uma grande quantidade deles de uma só vez. Isso significa que, tanto no caso do preço asfaltoquanto de outros materiais, é possível negociar com o fornecedor, obtendo valores mais atraentes.

Contudo, vale ressaltar que, caso os fornecedores sejam inflexíveis com os preços, não deve-se recorrer a materiais de qualidade duvidosa, apenas com o objetivo de enxugar o orçamento da obra. Novamente, sua qualidade e até mesmo segurança podem ficar comprometidas.

Apesar disso, há maneiras de realizar o projeto com menos recursos e sem comprometer a qualidade do resultado. É o caso do uso da estaca prancha: ela reúne qualidade e baixo preço – ainda mais quando adquirida em grandes quantidades.

 

  1. A organização do canteiro deve ser impecável

Além disso, não é só o planejamento do andamento e do orçamento da obra, que merecem atenção. Profissionais da área, constantemente, ressaltam a importância de ter um canteiro de obras fisicamente organizado, para o bom andamento dos trabalhos.

Afinal, quando cada coisa está em seu devido lugar, os operários não desperdiçam seu precioso tempo de trabalho, procurando por equipamentos ou materiais.

Da mesma forma, é preciso considerar que, no caso de obras de grande porte, costuma-se contar com uma grande quantidade de funcionários, para absorver as demandas. Portanto, também é imprescindível contar com algumas estruturas básicas para eles, como:

  • Sanitário móvel;

  • Vestiário;

  • Espaço para refeições;

  • Estacionamento para bicicletas.

 

Além de proporcionar um ambiente de trabalho mais cômodo para os empregados – o que é determinante para sua produtividade e desempenho -, esta estrutura básica está prevista na NR-18, que regula as atividades em canteiros de obras.

A norma também prevê que estas instalações devem ser seguras, salubres e que os profissionais devem contar com água potável para beber. Em caso de descumprimento, o proprietário da obra corre o risco de sofrer sanções do poder público.

 

  1. É preciso ter cuidado com a segurança

Quem atua na área da construção, precisa realizar uma série de atividades de risco em seu cotidiano de trabalho. Tarefas em altura, manipulação de equipamentos de solda e exposição a altos níveis de ruídos, são alguns dos fatores que podem colocar a integridade dos profissionais em xeque.

No caso de obras de grande porte, a segurança do trabalho deve ser levada ainda mais a sério. Afinal, não apenas há mais funcionários para supervisionar, como, também, pode haver mais atividades de risco (principalmente trabalho em altura).

Assim, cabe ao proprietário da obra assegurar-se de que todos os procedimentos, desde a construção de paredes, até a instalação de uma pia de banheiro, sejam feitos com todos os equipamentos de proteção individual (EPIs) apropriados. Do contrário, além de atrasos e acidentes, pode haver sanções legais.